Construindo uma boa Paleta de Cores - Parte 1

Por    |


As primeiras postagem no Instagram do Zebra me renderam muitos elogios - obrigada a todos pelo apoio e carinho - e é sobre a composição delas que quero falar, começando pela paleta de cores escolhida para compor essa identidade que quero construir diariamente.

Desde o começo eu tinha uma cor preferida (o amarelo #ffff00 - para quem não sabe, esse código representa as cores hexadecimais, que são utilizadas quase sempre na criação de sites/apps) e as demais foram escolhidas de modo que harmonizassem com ela. Mas como saber o que harmoniza quando não se tem uma experiência prévia com cores no Design ou na Publicidade?

É só voltar alguns anos, ainda na época da pré-escola ou 1ª série quando estavámos aprendendo sobre as cores primárias (azul, vermelho e amarelo), secundárias (laranja, verde e roxo) e as terciárias (vermelho-arroxeado, amarelo-esverdeado, amarelo-alaranjado, vermelho-alaranjado, azul-esverdeado e azul-arroxeado).

Cores Terciárias
Créditos: Toda Matéria.
Nós também aprendemos sobre a temperatura das cores: quentes e frias. E em alguns casos, os professores mais determinados ensinaram também sobre cores análogas (que estão próximas dentro do círculo: tons de azus, tons de roxos, tons de vermelho e etc) e cores complementares (que diferente das análogas, estão exatamente no lado contrário do círculo: amarelo-violeta, vermelho-verde, azul-laranja e etc). 

Uma dica que tem me ajudado na composição de paletas de cores em trabalhos acadêmicos e freelas é utilizar cores complementares (claro, sempre respeitando a situação/produto/serviço/marca que quero divulgar). A partir disso, a segunda cor da paleta de cores foi definida: o roxo #3a1772

Além de cores básicas como o branco #ffffff e o preto #000000 que compõe o background (plano de fundo) e o texto do blog, também precisaria de cores de destaque e assim o rosa #fe2e9a e o laranja #f46036 entraram no jogo. Além delas, há uma quinta cor que será utilizada em postagens do instagram, o lavanda #d9dbf1.


Existem diversos sites na internet que facilitam nosso trabalho na hora de escolher a paleta de cores para nossos projetos. A própria Adobe disponibiliza um serviço desses, tendo a vantagem de importar/salvar a paleta direto para sua biblioteca e acessá-la do Photoshop, Illustrator ou qualquer outro software da mesma, caso você seja um usuário da Creative Cloud.

Reprodução: Adobe
Mas esse não é o único sistema - e  eu particularmente acredito que hajam outros ainda melhores - compartilharei com vocês no próximo post.
Leitura recomendada
  • O Guia Completo da Cor - Tom Fraser, Adam Banks (Editora Senac)
  • O Essencial da Cor no Design - Tom Fraser, Adam Banks (Editora Senac)
  • A Psicologia das Cores - Eva Heller (Saraiva)
Espero que tenham gostado, até a próxima!
- Comentários via Facebook
2 - Comentários via Blogger

2 comentários:

  1. Ja utilizei a psicologia das cores num trabalho do curso de informatica. muito bom o livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu sonho de princesa comprar/ganhar ele. No momento só tenho O Guia Completo da Cor, é ótimo também! <3

      Excluir

Olá visitante, seja bem vindo a área de comentários.

Peço por gentileza que os comentários sejam relacionadas a postagem em questão. Aceitamos críticas, elogios, sugestões, solicitações de parcerias e etc no e-mail zebraconceitual@gmail.com.

Retribuirei a visita ao seu blog o mais breve possível. Desde já, obrigada.